Rede Vitória do Bem

A importância do voluntário

Segundo as Nações Unidas “O voluntário é o jovem ou adulto que, devido a seu interesse pessoal e seu espírito cívico, dedica parte de seu tempo, sem remuneração alguma, a diversas formas de atividade, organizadas ou não, de bem estar social, ou outros campos. É aquele que presta serviços não remunerados em benefício da comunidade. Assim, ele realiza o trabalho gerado pelo impulso solidário, atendendo tanto às necessidades do próximo quanto às suas próprias motivações pessoais”.

Como surgiu a ideia da Rede Vitória do Bem

O prefeito Luciano Rezende relata que desde o ano de 2013 vem idealizando a forma de criar um processo de interlocução do município com as Organizações da Sociedade Civil – OSC’s que executam ações e serviços públicos como foco central a criação de uma rede de voluntariado no município de Vitoria. Quando as fortes chuvas atingiram o estado e centenas de pessoas de forma solidária começaram a desenvolver o trabalho voluntário através da mobilização social recolhendo doações, organizando e ajudando as pessoas desabrigadas, inclusive no Natal.

“Foi um momento muito emocionante, desde aquela época eu pensava em organizar uma mobilização em torno do voluntariado. O Vitória do Bem vai dar asas a essa vontade enorme de fazer solidariedade que existe entre nós”, afirmou o prefeito.

Durante as reuniões da Mobilização Cidade do Bem, conduzidas pela Secretaria Municipal de Assistência Social de Vitória, moradores, igrejas, comerciantes e lideranças comunitárias se reuniram para conversar sobre ações voluntárias que podem ser realizadas junto à população de rua, como distribuição de alimentos, cobertores e roupas.

Inspiração

O Programa Vitória do Bem foi inspirado na “Rede Somar Floripa”, uma rede de voluntariado implantada por Cíntia Loureiro, primeira dama da cidade de Florianópolis (SC). Ela e o prefeito Jean Loureiro estiveram presentes ao evento de inauguração do Programa Vitória do Bem, no dia 29 de agosto de 2018.

Encontro de acolhimento dos Voluntários

Em pouco mais de 1 mês, 200 pessoas se inscreveram para exercer o voluntariado no site Vitória do Bem e no dia 02 de outubro aconteceu o Encontro de Acolhimento, onde todos receberam um formulário para ser preenchido com informações necessárias.

As OSC’s e a sociedade de um modo em geral foram convidadas a participarem da explanação sobre o site e sua forma de utilização, bem como, o objetivo principal do Programa Vitória do Bem.

O Secretário de Gestão, Planejamento e Comunicação (Seges), Vander Borges, explicou que o site Vitória do Bem está sendo preparado para ser o principal canal de comunicação entre a Prefeitura, os voluntários e as entidades e organizações não governamentais: “Nós vamos enviar comunicados por telefone e e-mail para os inscritos no programa e queremos que todos possam contribuir com sugestões. Essa é uma Rede que vai ser construída com a participação da prefeitura, dos voluntários e da sociedade civil organizada. Juntos vamos fazer a rede de voluntariado crescer e evoluir”, enfatizou o secretário.

Como o programa funciona

O Vitória do Bem vai atuar junto as OSC’s e sociedade em geral, na qual a organização por meio do site as entidades realizam um cadastro descrevendo suas atividades, ações e serviços que demandam voluntariado. Os interessados em serem voluntários fazem a inscrição no site e serão encaminhados de acordo com as demandas estabelecidas pelas entidades cadastradas.

A PMV irá confeccionar coletes de cor azul para identificar os voluntários que estiverem atuando nas campanhas de solidariedade organizadas pelas entidades.

“A rede Vitória do Bem vai somar forças com as entidades que tem o conhecimento necessário para desenvolver o voluntariado junto à sociedade pois o programa vem para dar suporte e ampliar esse trabalho que é tão importante para a população que necessita”, afirma a Secretária Municipal de Assistência Social Iohana Kroheling

Lei do Voluntariado

O Programa “Vitória do Bem” só foi possível graças à Lei do Voluntariado nº 9.228, que foi publicada em março de 2018.

A Prefeitura de Vitória ressalta que o trabalho voluntário não gera vínculo empregatício, nem obrigação de natureza trabalhista, previdenciária ou afim. E de acordo com a lei, os programas de voluntariado devem possuir objetivos Cívicos, Culturais, Educacionais, Científicos, Recreativos ou de Assistência Social.